O peeling químico é um tratamento dermatológico, com várias indicações, que possui o objetivo de renovar as camadas superficiais à médias da pele, promovendo melhora da textura, poros, manchas e rugas finas.

O envelhecimento da pele é um processo biológico natural, causado pela diminuição da produção celular por consequência da idade e também da exposição ao sol, que é acumulativa e responsável por surgimento de manchas, rugas e marcas por todo corpo.

De forma geral, o peeling químico consiste na utilização de substâncias específicas que removem a camada superior da pele, que em seguida será substituída pelas novas células que são produzidas naturalmente pelas camadas mais inferiores.

Ou seja, o peeling químico é uma forma de acelerar o processo natural de renovação celular.

Os resultados e os riscos do peeling químico são definidos pela profundidade em que essas substâncias são inseridas no organismo.

Quanto maior a profundidade que a substância atinge na pele, maior será a renovação celular e seu resultado final, porém maiores serão os riscos. Por isso é extremamente importante uma consulta prévia com um especialista, que irá avaliar sua pele e indicar o melhor peeling para o seu caso.

O peeling químico apresenta resultados significativos e na maioria dos casos os efeitos colaterais são perfeitamente controlados pelo paciente.

Comentários: